Aluguel atrasado: como o locador deve proceder?

Aluguel atrasado: como o locador deve proceder?

Um dos grandes problemas enfrentados por locadores de imóveis é o receio de receber o valor do aluguel atrasado. Independentemente dos motivos do atraso, é sempre um transtorno para o locatário.

Os proprietários costumam ter diversos planos para esse dinheiro, como pagar as contas, fazer investimentos, ajudar os filhos, entre outros. Mas, quando ele não vem na data prevista, sua falta pode causar muitos problemas.

Por esse motivo, neste post vamos falar sobre como o proprietário deve agir quando o aluguel atrasa e como se prevenir deste tipo de problema. Confira!

Previna-se de inquilinos inadimplentes

Como prevenir é melhor que remediar, uma boa saída para tentar evitar esse tipo de problema é por meio da redação de um bom contrato que estipule multas em caso de atraso do aluguel. Essas cláusulas costumam servir como um incentivo para que o inquilino mantenha seu aluguel dentro da data de vencimento.

Outro mecanismo importante é realizar a verificação do histórico de crédito do futuro inquilino. Procure analisar junto a empresas de verificação de crédito como SPC e Serasa se o locatário tem propensão a inadimplência.

Estas são algumas estratégias bem simples, mas que podem ajudar a diminuir os riscos futuros de não pagamento do aluguel.

Separe o joio do trigo

Antes de tomar qualquer medida, o proprietário deve identificar a gravidade de seu problema. Existe atraso do pagamento do aluguel, mas ele está sendo pago mensalmente, ou os atrasos estão levando ao acúmulo de parcelas que ainda não foram quitadas?

É preciso considerar que, muitas vezes, apesar de ter concordado com a data combinada para o vencimento do aluguel, o inquilino possa estar enfrentando algum tipo de problema para efetuar o pagamento. Esse problema pode ser oriundo de uma mudança de emprego, mudança na data de recebimento do salário, problemas financeiros, problemas de saúde.

Nesses casos, o melhor caminho é buscar um diálogo com o inquilino para tentar entender quais são as causas dos atrasos e, caso seja necessário, entrar em um novo acordo de data para vencimento do aluguel.

Mantenha uma postura aberta ao diálogo

Muitos proprietários acabam tendo uma postura pouco aberta ao diálogo com seus inquilinos. O apego ao imóvel ou o medo de serem passados para trás pode ser a justificativa para os locadores que adotam uma postura inflexível.

Porém, é preciso lembrar que o diálogo é sempre o caminho mais fácil para solução de problemas. Esse caminho é construído por meio de uma relação aberta e honesta entre as partes durante todo o processo de locação.

Com uma postura aberta ao diálogo, é possível que o próprio inquilino tome a iniciativa de procurar o locador para esclarecer as razões do atraso das parcelas e até mesmo buscar uma forma de regularizar a situação.

Evite deixar que os alugueis se acumulem

De acordo com o art. 23 da Lei do Inquilinato, é obrigação do inquilino pagar o aluguel pontualmente. Esse mesmo artigo diz ainda que, na falta do pagamento na data acordada, o aluguel deverá ser pago até o sexto dia útil do mês seguinte.

Caso o atraso do aluguel acabe levando ao acúmulo de parcelas não quitadas, a lei prevê que o locador pode desfazer a locação e que cabe ação de despejo.

Mesmo que a ação de despejo se faça necessária, prefira negociá-la amigavelmente e sem que seja necessário recorrer à justiça. Dessa forma, o processo pode ser muito mais rápido e menos dispendioso do que pelas vias judiciais.

Nestes casos, é importante contar com a assessoria de uma imobiliária ou de um advogado que ofereça apoio jurídico tanto para intermediar a negociação com o inquilino infrator quanto para ingressar com processo judicial caso seja necessário. Afinal, por mais que seja um direito do locador em caso de falta de pagamento, esse como qualquer outro processo judicial é um processo que pode gerar dor de cabeça e desgaste emocional.

Gostou das nossas dicas para lidar com aluguel atrasado? Quer receber mais informações sobre como gerir seus imóveis? Então, curta a nossa página no Facebook e receba informação diretamente no seu feed de notícias!

Sem comentários

Cancelar