4 dicas de ouro para administrar o dinheiro ganho com aluguel

4 dicas de ouro para administrar o dinheiro ganho com aluguel

Ter um imóvel alugado pode ser boa fonte de renda. Com o reaquecimento do mercado imobiliário devido a queda da taxa SELIC, muitas pessoas voltaram a apostar em imóveis na esperança de ganhar na valorização do bem e ainda contar com uma ajuda extra para pagar as contas mensais por meio da locação do imóvel. Mas administrar dinheiro pode ser uma tarefa difícil.

Pensando nisso, escrevemos este texto com dicas para ajudar a gerir suas finanças de forma inteligente e poder continuar investindo no seu patrimônio. Acompanhe!

1. Poupe uma parte do aluguel para investimento no imóvel gerador de renda

A tentação ao receber o dinheiro do aluguel pode ser grande. O desejo de usar esse dinheiro integralmente para quitar contas pessoais ou comprar um mimo para a família pode falar mais alto.

No entanto, o locador precisa ter um cuidado a mais com a administração da renda proveniente de aluguel. Afinal, por mais que o inquilino seja responsável por uma série de cuidados com o imóvel, as reformas estruturais, que são justamente as mais caras, recaem sobre o proprietário.

Sabendo disso, é fundamental reservar uma parte do rendimento da locação para reinvestimento no próprio bem locado.

Essa reserva não deve ser encarada como uma despesa, mas sim como uma forma de investimento no patrimônio. Afinal, as chances de alugar bem o imóvel e evitar a temida vacância são muito maiores quando o bem está conservado e bem cuidado.

2. Anote todos os seus gastos

É comum computarmos em nosso controle de despesas apenas as contas mais expressivas, como água, luz, cartão de crédito etc. O que muita gente se esquece é de anotar gastos menores, como um cafezinho no meio da tarde.

Por menores que tais gastos pareçam ser, tê-los anotados vai tornar mais fácil saber como você está gastando o seu dinheiro.

Sabendo como você gasta a sua renda, é possível ver que tipo de despesa supérflua pode ser cortada. Evitar gastos pequenos, como refeições fora de casa durante a semana, podem fazer uma grande diferença no orçamento.

3. Evite gastar mais do que ganha

Essa dica pode parecer óbvia, mas a verdade é que existem pessoas nos mais diversos extratos sociais com problemas financeiros. Muitos desses problemas são gerados pela dificuldade que as pessoas encontram em viver dentro do orçamento.

Quanto mais ganhamos, temos a tendência de gastarmos ainda mais.  

Proprietários de imóveis, que têm a locação como complemento de renda, podem acabar se sentindo mais confortáveis do que deveriam por saberem que podem contar com o aluguel para aliviar as contas.

Contudo, essa não é uma maneira saudável de encarar esse dinheiro. A locação não deve ser vista como um ganho extra, mas como um rendimento de seu patrimônio que deve ser gerido de forma inteligente.

4. Aproveite o aluguel para diversificar seus investimentos

Quem possui casas destinadas à locação já conta com um investimento bastante sólido e seguro. Uma boa dica seria aproveitar o dinheiro do aluguel para diversificar as formas de investimento e, assim, conseguir retornos financeiros mais estratégicos.

Mesmo para pessoas com pouca experiência em Investimento, é possível encontrar formas pouco arriscadas para aplicar e que apresentam boa rentabilidade. Fundos de investimento, tesouro direto e cartas de crédito podem ser boas opções.

O importante é diversificar as formas de aplicação. Afinal, como diz o ditado, “não se deve colocar todos os ovos em uma única cesta”.

Gostou das nossas dicas de ouro para administrar dinheiro proveniente de imóveis alugados? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter! Assim, você recebe diretamente em seu e-mail informações sobre mercado imobiliário e investimentos.

Sem comentários

Cancelar